Críticas

UOL: “Jair Rodrigues ganha destaque em Gramado”

Jair Rodrigues ganha destaque em Gramado mesmo sem comparecer ao Festival 

O cantor Jair Rodrigues resolveu se aventurar nas telonas, mas deixa de lado aquela figura leve dos shows, dona do hit “Deixa Isso pra Lá”, para interpretar um personagem que tem um lado obscuro. No filme “Super Nada”, de Rubens Rewald, competidor de Gramado que foi exibido neste sábado (11), Jair vive Zeca, um humorista decadente que tem o destino cruzado com Guto (Marat Descartes), um ator que já passou dos trinta anos e que ainda não conseguiu se firmar na carreira.

Apesar de dar graça ao humorista, Jair também foi capaz de mostrar o caráter duvidoso do personagem. No bate-papo com jornalistas na manhã deste domingo, Rewald explicou a escolha de Jair, que não é ator, mas que tem grande apelo em relação ao público. “Precisávamos de alguém com história. Assim como o protagonista olha para o Zeca e vê alguém, o espectador também precisava ver uma figura conhecida no personagem”, explica o diretor.
(Mariane Zendron)

Leia o texto completo.

G1 fala sobre a exibição de Super Nada no Festival de Cinema de Gramado

Atuação de Jair Rodrigues causa surpresa no Festival de Gramado
Cantor está no elenco de “Super Nada”, comédia por Rubens Rewald.
Ele não compareceu ao festival em função de compromissos musicais.

Mesmo ausente do Festival de Cinema de Gramado por causa de outros compromissos profissionais, o cantor Jair Rodrigues foi um dos principais assuntos deste domingo (12). A atuação dele no filme “Super Nada”, exibido na noite de sábado (11) na mostra competitiva de longa-metragens nacionais deixou boa impressão no público e também na crítica.

Na comédia dirigida por Rubens Rewald, Jair interpreta “Zeca”, um decadente comediante e apresentador de um programa humorístico de televisão. O papel foi oferecido primeiro a outros atores, que recusaram ou alegaram outros compromissos, antes de cair no colo do cantor.
(Márcio Luiz)

Leia na íntegra.

Crítica do iG: “Um trabalho merecedor de prêmios, que o júri não pode ignorar”

Veja abaixo um trecho da crítica publicada pelo portal IG sobre o filme Super Nada no Festival de Gramado:

Jair Rodrigues rouba a cena de “Super Nada”
Exibido na competição do Festival de Gramado, filme de Rubens Rewald reflete sobre profissão de ator e comédia na TV
A segunda noite de competição do 40º Festival de Gramado teve um concorrente peculiar. “Super Nada”, segundo longa-metragem de Rubens Rewald, mais uma vez em parceria com Rossana Foglia, é uma espécie de primo de “Riscado” , que saiu com cinco prêmios da serra gaúcha no ano passado. O roteiro reflete sobre a profissão de ator, mas também flerta com o suspense e alfineta a televisão. (Marco Tomazzoni)

Veja a crítica completa.