Críticas

Luiz Zanin, crítico do ESTADÃO, fala sobre Super Nada

Trecho da crítica sobre o filme Super Nada feita por Luiz Zanin:

O adjetivo para Super Nada, do cineasta e professor da USP Rubens Rewald é ‘surpreendente’. Pode-se ou não gostar do filme, mas não se pode acusá-lo de redundante ou pouco original. A surpresa começa com a escalação do elenco, na qual se vê o cantor de sambas Jair Rodrigues, que em priscas eras era chamado de “cachorrão”, e fazia parceria com Elis Regina no tempo do Fino da Bossa. Ele interpreta o papel de Zeca, ator que encarna o anti-herói Super Nada, do título. O outro personagem é Guto (Marat Descartes), ator de pequenos papéis, que sonha ser grande e faz todos os testes possíveis e imagináveis para ver se emplaca na profissão.

(Luiz Zanin)

Veja o texto completo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Tags HTML estão proibidas.